Você troca sua escova de dentes após gripes e resfriados?

30 de março, 2020

comentários
Se a sua resposta é não, saiba que o mais indicado é trocar a escova de dentes tão logo os os sinais da doença diminuírem é questão de saúde. Afinal, as escovas dentais não são autolimpantes e guardam milhares de micro-organismos capazes de nos reinfectar. 

Mesmo com todo o ritual de higienização, a água corrente e o creme dental, os vírus e as bactérias não são eliminados das escovas de dentes, o que pode ocasionar às pessoas uma recaída da doença.

Leia também: Saúde bucal na gravidez: mitos e verdades

Os processos infecciosos, como gripe, resfriados, dores de garganta e de ouvido exigem cuidado redobrado com os objetos de uso pessoal. Então, troque imediatamente a escova dental após passar por algum processo infeccioso. Ah!  A medida é válida tanto para crianças quanto adultos.

Além da troca, outros cuidados devem ser mantidos na escovação diária, com ou sem gripes e resfriados:
 
  1. Lave mãos e unhas com água e sabão antes de iniciar a escovação e faça um bochecho com água para eliminar resíduos de alimentos. Essa atitude diminui a chance da comida ficar presa entre as cerdas da escova; 
  2. Limpe diariamente a escova, de preferência, após a escovação. O correto é fazer a limpeza em água corrente e retirar o excesso de água com uma leve batida na escova. E para higienizar, borrifar ou pingar enxaguante bucal, deixando a parte das cerdas submersa no produto por cerca de 15 minutos;
  3. Evite deixar a escova descoberta. Busque utilizar uma capinha para proteger a parte superior e as cerdas. O protetor também deve ser higienizado diariamente com água corrente e enxaguante bucal. Algumas linhas de escovas dentais da Condor incluem o estojo protetor transparente;
  4. Nunca deixe várias escovas juntas. Este hábito pode transferir bactérias de uma para outra;
  5. Não compartilhe sua escova dental. Ao usar a escova de outra pessoa, há troca de micro-organismos e cresce o risco de infecções. E não deixe sua escova próxima ou em contato com a de outros moradores da casa;
  6. Mantenha distância do vaso sanitário. Quando a descarga é acionada, são lançados ao ar coliformes fecais que podem se depositar no ambiente, inclusive na escova dental;
  7. Evite escovas que possuem design muito elaborado, pois os cantos e as curvas podem acumular poeira ou servir como espaços para a proliferação de bactérias;
  8. Em condições normais de saúde, troque a escova de dentes a cada três meses. 
Leia também: Higiene da língua: você está fazendo certo?

Em dúvida sobre qual escova de dentes escolher? 

Uma ótima opção para essa limpeza é a nova escova dental Agile. Ideal para uma escovação suave nos dentes e gengivas, que garante a remoção da placa bacteriana, é a única entre as concorrentes diretas com limpador de língua emborrachado. Com cabo transparente, a versão 2020 da escova dental tem um novo cabo transparente e emborrachado, com quatro lindas cores. Assim, pode escolher a que mais combina com você.

Precisa de outros produtos relacionados à Higiene Bucal? Clique aqui e conheça nossos produtos para Higiene Bucal coronavírus escova agile escova de dentes escova dental trocar escova de dentes trocar escova dental