Cárie: vilão pode atingir crianças e adultos

19 de junho, 2018

comentários
O cuidado com a saúde bucal é uma preocupação cada vez mais frequente entre os brasileiros. Afinal, o sorriso perfeito é um cartão de visitas. No entanto, para conquistar um bom resultado, não basta pensar apenas em procedimentos e tratamentos de alinhamento ou clareamento, os hábitos diários fazem toda a diferença.

Práticas básicas como escovar os dentes após as principais refeições e utilizar o fio dental diariamente são atitudes que devem ser levadas a sério e seguidas desde os primeiros anos de vida. Essas ações contribuem para impedir ao máximo a chegada de problemas como a cárie.

A cárie surge a partir da desmineralização do esmalte do dente e é provocada por um ácido liberado por bactérias que, por sua vez, causam manchas e buracos. “Para evitar, o ideal é que os cuidados iniciem na infância. Essa iniciativa previne que problemas considerados pequenos se transformem em situações graves”, afirma a Dra. Érika Vassoler, dentista e consultora de higiene bucal da Condor.

Outra explicação para o surgimento da cárie é o acúmulo de sujeira em conjunto com bactérias que ficam hospedadas na boca. Juntos, esses dois fatores produzem ácidos que corroem as primeiras camadas do dente, acarretando em sensibilidade. Se não tratada rapidamente, esses fatores podem agravar o quadro.

A cárie também pode causar problemas de autoestima e até atrapalhar a vida social do paciente. Embora metade dos brasileiros tenham tido cárie pelo menos uma vez na vida, essa situação não deve ser encarada como algo normal.

A cárie pode ser dividida em três tipos: Cárie radicular: com o passar dos anos, a gengiva sofre uma retração, expondo uma parte da raiz do dente e gerando uma deterioração rápida.  Cárie coronária: localizada na superfície do dente ou entre eles, essa cárie é considerada a mais comum e atinge tanto crianças como adultos. Cárie recorrente: geralmente ocorre em volta da prótese ou de restaurações já existentes.

Casos em crianças

Nos primeiros anos de vida a cárie está relacionada à ingestão de alimentos ricos em açúcar, como doces, refrigerantes e sucos artificiais e a uma higienização bucal deficiente. A mamadeira também pode ser um grande vilão, principalmente quando a criança não escova os dentes antes de dormir.  “Essas práticas aliadas à higienização dentária inadequada podem atingir o dente de leite. Nesses casos, muitas vezes, é preciso extrair o dente ao invés de deixá-lo cair naturalmente. Esse quadro acaba influenciando no espaço para o crescimento dos dentes permanentes“, explica a Dra. Érika Vassoler.

Os futuros dentes permanentes podem ficar reclusos, crescendo tortos ou pela metade, ou ainda gerando outros tipos de problemas. Por isso, segundo a dentista, a melhor forma de prevenir o aparecimento das cáries é unir uma boa escovação com uma alimentação saudável e visitas periódicas ao dentista.

Em suspeitas de cárie, o primeiro passo é procurar um especialista para avaliação do caso e quando necessário realizar uma radiografia bucal para uma análise mais profunda. Em crianças, a primeira dúvida é o que deve ser feito. Segundo a especialista, a remoção do tecido careado é a melhor solução. Porém, se a cárie já tiver atingido boa parte do dente, a remoção dele pode ser indicada pelo profissional.

Adultos também podem ter cárie

Alguns fatores como a falta de cuidados durante a infância e a adolescência e a hereditariedade tem papéis importantes na predisposição para o problema. A ingestão excessiva de alimentos ricos em açúcar, bebidas ácidas e produtos refinados também podem influenciar.

Segundo a especialista, a prevenção é o melhor caminho. Para isso, é necessário manter a limpeza dentária em dia, higienizando os dentes pelo menos três vezes, utilizar o fio dental e ingerir alimentos que possuem flúor como água, peixes e cebola, por exemplo. Além disso, existem alternativas que devem ser indicadas pelo profissional no consultório como a aplicação de flúor e a utilização de produtos que recobrem fissuras e sulcos profundos. Esses métodos evitam o acúmulo de placas na região dos dentes.   cárie especialista higiene bucal